top of page

Operação Faros

Atualizado: 28 de jul. de 2023

Por: 🦅 | SCO.Neres


Uma força-tarefa internacional contra o tráfico de drogas foi formada para conter o crescente poder dos carteis e máfias, que a exemplo de Sinaloa no México, estão consolidando o controle pelos países pobres da América Central. Após um terremoto ocorrer no Panamá, o cartel Salamanca se aproveitou da situação para roubar bancos e equipamento militar dos escombros, sendo o mais notável a captura de antiaéreas Shilka recém adquiridas da Venezuela.


1.SITUAÇÃO

a.Forças Inimigas

-Cartel Salamanca: usam equipamento totalmente despadronizado, tanto em calibre quanto em qualidade; treinamento precário de condutas de patrulha mas farto em prática de tiro.

-Não costumam usar coletes, mas por não ser unanimidade não se recomenda o uso de calibres menores de 556.

-Não foi detectado nenhum sistema de rádio, nem sinal de internet na região.

-DRÇ relatam carregamentos em caminhões, indicando que o inimigo pode mover-se a qualquer momento.

-EEI's estipula um GC no interior da B Op inimiga no momento da missão, mas a confiabilidade desta informação é de 60%.

-Cerca de sete pickups com M2.50 foram vistas estacionadas no interior da localidade.


b.Forças Amigas

-DOFEsp Harpia sem M249, com dois padioleiros; padrão de armamento HK416 (Players).

-Gp Aclh de escalão meia esquadra deslocando-se para o P Ext Mosteiro numa van amarela (IA).


c.Meios recebidos e retirados

-Equipamento de mergulho de combate.


1.MISSÃO

-Sabotar três protótipos de antiaéreas Shilkas no interior de uma B Op temporária do cartel, capturando e transportando para o P Ext qualquer indivíduo armado que suspender resistência.

a.Anexo de Inteligência

1) Carta da área de operações.

























-OBJ TUPI: Containers vermelhos com uma varanda feita de pallets; sem EEI do interior.

-OBJ CARCARÁ: Galpão vermelho, com um vagão de trem no centro. 2) Rotas de inserção a partir da ZDA Tamôio.













3) Antiaérea Shilka (protótipo pode apresentar leves alterações).








3.EXECUÇÃO

a.Conceito da Operação

1) Manobra

a.FASE-1: deslocar-se do P Obs Lima por modal subaquático até a ZDA Tamôio;

b.FASE-2: abordar o OBJ Tupi por uma das três rotas de inserção.

c.FASE-3: abordar o OBJ Carcará.

d.Extrair para o P Ext Mosteiro.

2) Fogos

N/A

b.Prescrições diversas

- Previsão de tempo fechado, mas sem chance de chuva.

- Região devastada, quase nenhum civil.

- Regra de Engajamento: qualquer indivíduo armado na AO está declarado hostil, podendo ser abatido sem ordem de prisão.

-Idealmente, um dos mergulhadores deve levar na mochila uniformes para os demais, a serem vestidos quando o destacamento estiver em terra.

- Será usado o mod Advanced Diving Environment (ADE), segue tutorial de uso: https://steamlists.com/arma-3-ade-advanced-diving-environment-user-guide/

-Informações inerentes ao mergulho na operação serão também explicadas na hora.

-Para que os uniformes possam ser colocados numa mochila, esses devem estar vazios.

-Shift+F4 abre o Display do SCUBA com o mod ADE.

-O HUD do MicroDAGR só pode ser aberto fora da água, ainda sim ele fica por baixo do display do ADE, esse display vem com GPS Vanila embutido, por isso use Ctrl+M para navegar mergulhando.


4.LOGÍSTICA

-Quatro mochilas com carga explosiva e detonador.

-Quatro mochilas com seis carregadores 556 cada.

-Ninguém tem bússola e mapa; todos tem MicroDAGR.

-Console do SCUBA no slot do mapa vanilla.

-Rádio AN/PRC-343 para todos.

-Armamento HK416-D10 e HK416-D14.

-Pela natureza da operação, sem equipamentos de combate noturno.

-Mochila de APHTático vazia, padioleiro deve montar configurada para a missão.

-Arsenal Virtual no P Obs Lima para demais emergências.

5.COMANDO E COMUNICAÇÕES

a.Frequências

N/A

b.Senhas, contra-senhas e sinais de Rec

N/A

c.Prescrição diversa de IECom Elt

N/A

Esta Ordem de Operação pode ser alterada a qualquer momento até o horário da missão.

62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page