top of page

Campanha Intervenção Federal - Briefing Geral

Atualizado: 28 de jul. de 2023


A 2° Campanha do 1°BIA em 2018.

CENÁRIO

Em janeiro de 2018 o Governo Federal do Brasil Iniciou, com o aval do Governador do Rio de Janeiro, uma Intervenção na segurança pública do Estado sob a chefia do General Walter Souza Braga Netto.


Taxada de simples "manobra política" devido as controversas Regras de Engajamento e Diretrizes Especiais, o Exército Brasileiro vem lançando uma série de operações de desobstrução e patrulha ostensiva nas comunidades da capital, sempre buscando o não contato com os traficantes.


No final de 2018, um novo plano de pacificação intitulado Diretiva Paz & Ordem (DPO) é desenvolvido pelos estado-maior do Exército e da Intervenção Federal mais autoridades civis para ser implantado na Nova Bélgica: um complexo de comunidades disputado por facções criminosas rivais.

Foto tirada de um ponto alto do morro do Franguinho.

A Nova Bélgica é dividida em seis comunidades ocupadas por duas organizações predominantes no Rio de Janeiro: O Comando Vermelho Jovem (CVJ) e o Primeiro Comando da Capital (PCC). Os elementos do 1°BIA ficarão responsáveis pela Marezinha.

Mapa das facções na Nova Bélgica.

O DPO é um plano experimental e prevê um grande investimento na intervenção, apesar das ações de desenvolvimento social e órgãos de inteligência serem o foco, as forças de segurança irão atuar de forma muita mais intensa, pautados ainda pelas Regras de Engajamento que estão em processo de revisão.


As responsabilidades das forças armadas na DPO resumem-se a Operações Ostensivas, apoio a ações policiais e Operações Especiais encomendadas pelo instaurado Centro Integrado de Inteligência.


NOME RAZÃO

Referência a real Intervenção Federal de 2018 no Rio de Janeiro.


79 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page